Conheça as vacinas contra a Covid-19 aplicadas no Brasil

Em janeiro de 2021, o Brasil começou a vacinação da população contra a Covid-19. Os imunizantes já aprovados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) são: Coronavac, AstraZeneca, Janssen e Pfizer.
Cada uma dessas vacinas possui diferentes particularidades, como vetor viral, formas de agir no corpo e intervalos de aplicação. Veja cada uma delas:
Coronavac: foi desenvolvida pelo Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac. Feita com o vírus inativado, a vacina não provoca os sintomas de Covid-19, após a aplicação. O intervalo entre a primeira e a segunda dose pode ser de 21 dias.
Janssen: é fabricada pela indústria americana Johnson&Johnson. A vacina é um vetor viral, ou seja, com o vírus atenuado. A aplicação é feita em dose única.
AstraZeneca: produzida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), esse imunizante também é um vetor viral. A segunda dose deve ser aplicada três meses após a primeira.
Pfizer: criada através de uma parceria entre a farmacêutica norte-americana Pfizer e a empresa alemã BioNTec. Por ser um RNA mensageiro, esse imunizante faz com que as células sintetizem uma proteína que estimula a resposta imunológica do corpo. O intervalo entre as duas doses é de três meses.


Vale ressaltar que as vacinas da AstraZeneca e Pfizer podem causar sintomas por dois ou três dias após a aplicação, uma vez que o vírus utilizado não é morto e nem atenuado. Esta é uma reação normal desses dois imunizantes.

 

Camila Emanuelly Moreira Gomes
Enfermeira do Trabalho